Skip to main content
Matemática

Porque estudamos matemática?

By Dezembro 9, 2021Fevereiro 9th, 2022No Comments

Afinal de contas, porque estudamos matemática? Pode parecer que a matemática não tem importância na vida para a maioria das pessoas, mas isso não poderia estar mais longe da verdade.

Todos nós usamos matemática todos os dias sem perceber. E não estou a falar apenas de quando vais ao café comprar alguma coisa ou dividir a conta de um jantar de amigos – se fosse só essa aplicabilidade da matemática que usássemos nas nossas vidas, não precisaríamos mais do que o 2.º ou 3.º ano do ensino básico…

Aliás, 90% dos meus alunos todos os anos me confronta com esta pergunta: “mas para que é que eu preciso disto? Mas para que é que eu tenho de aprender a fórmula resolvente ou o teorema de Pitágoras?” Apesar de eu achar que há um longo caminho a percorrer no nosso sistema educativo (e com a Academia da Inês quero cada vez mais, ajudar alunos do século XXI com conteúdos e técnicas do século 21) eu acho que na área das ciências ou economia aprender, principalmente, matemática é importante.

Não por literalmente irmos aplicar a lei dos senos ou a equação das velocidades no nosso dia a dia mas ao conseguires aprender isto tu desenvolves capacidade de raciocínio. Agora podes dizer: “Ah, oh Inês mas eu não preciso disso. Eu não preciso disso para sobreviver.”

Nós precisamos de saber ler e escrever (e hoje em dia é impensável não conseguires fazê-lo) porque é algo que é indispensável… mas só o que é absolutamente necessário é que é importante aprendermos? Então, porque é que nos preocupámos em ter eletricidade? Desde que descobrimos o fogo, já podíamos cozinhar os alimentos. E isso é indispensável para nós.

Pensa comigo…

Imagina só o que seria se aprendêssemos apenas até ao 3.º ano – chegarias aos 16, 17, 18 anos com mentalidade de 9 anos! E o que seríamos todos? Atrasados, talvez. Porque não tínhamos desenvolvido mais competências. Até as pessoas mais bem-sucedidas e com pouca escolaridade, desenvolveram outras competências que lhes permitiu ter sucesso!

Portanto, aprender matemática (e a física e a química…, ou seja, estas disciplinas mais difíceis e que envolvem raciocínio) podem trazer-te algum benefício. Nem que seja para te ajudar a evoluir.

Então, a matemática dá-te muito mais do que uma utilidade prática, dá-te muitas, pode ajudar-te em tudo o que implique expandir a tua criatividade, em ter uma ideia para um negócio teu e que sejas tu a geri-lo e a mandar.

A matemática vai obrigar-te a pensar e a pensar evoluis. Progrides, tornas-te mais inteligente, tens mais ideias e é mais fácil pensares fora da caixa.

“Mas eu não gosto!”

E agora podes dizer-me: “Inês, mas eu não gosto de aprender matemática (ou física e química).”

Seja qual for a razão e eu sei que ela é válida (eu estou contigo), se não gostares, podes pensar assim: porque é que eu preciso de fazer esta disciplina? Por exemplo, vais entrar numa engenharia e um exame que tens de fazer é física e química. Tu não gostas daquilo. Mas tu queres ir para engenharia. Então fazer aquilo torna-se necessário para ti.

Então, podes escolher dois caminhos: eu ficas em tilt (não gosto, não consigo, nunca vou ser bom, nunca fui, não é agora que vou ser, vai-me custar fazer isto) OU pensar: eu tenho de fazer isto.

E eu digo-te: não há nada que não se faça. Não há nada que não seja treinável e executável, ou seja, TUDO é suscetível de ser treinado. E com estratégia e disciplina tudo se faz. Pergunta-me como é que eu sei: eu já passei por aí.

 

DESAFIO 7 dias!

10 passos para AUMENTARES a MOTIVAÇÃO e as tuas NOTAS – Aceitas o desafio?

 

QUERO SABER MAIS

Deixar um comentário